Partido dos Trabalhadores vê “grande obstáculo” para impeachment de Bolsonaro

Uma ala majoritária do PT tem pregado que o partido precisa defender com veemência o impeachment de Jair Bolsonaro, por, entre outros motivos, temer que o “clima de terror” espalhado pelo atual presidente atrapalhe a mobilização dos petistas para as eleições de 2022. As informações são do Metrópoles.

A avaliação é de que esse “clima de terror” pode inibir a militância do PT de sair às ruas durante a campanha eleitoral. Um dos que compartilha desse pensamento é o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), um dos mais próximos do ex-presidente Lula, de quem foi ministro.

PUBLICIDADE

“Nada pior para o PT do que esse clima de terror na eleição. Isso inibe a militância de fazer campanha. As pessoas têm medo de por um adesivo ‘Fora, Bolsonaro’. Muita gente não foi para as manifestações do ‘Grito dos Excluídos’ (em 7 de Setembro) por medo”, disse Padilha à coluna.

Apesar da avaliação, o deputado e outros dirigentes petistas veem um “grande obstáculo” para o Congresso Nacional aprovar o impeachment do atual presidente: o Orçamento da União. A percepção é de que Bolsonaro conseguiu “amarrar” o Centrão por meio da distribuição de emendas parlamentares.

“O Bolsonaro formou uma base sólida com o (presidente da Câmara) Arthur Lira (PP-AL) e com o Orçamento. É preciso deslocar essa base sólida”, reconheceu Padilha. “O grande obstáculo para o impeachment é essa base sólida”, emendou o ex-ministro.

Nos bastidores, há quem avalie que o impeachment de Bolsonaro não interessa ao PT porque alçaria ao poder um personagem que pode bagunçar o cenário eleitoral: o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB). Nesse cenário, o melhor seria deixar Bolsonaro sangrar até o pleito de 2022.

Fonte: Polícia 180graus.com 

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here